Home

Uma obra que através do movimento e poucas palavras trata da seguinte questão: o que pode um corpo? Parte-se do preceito de que os sujeitos se portam de acordo com o lugar e as funções que assumem na sociedade, para pensar nos restos como as possibilidades imanentes a este ser. Para pôr tal questão em cena, o espetáculo usa técnicas de circo, dança, teatro e música experimental: malabarismos, equilíbrios, acrobacias, dança contemporânea, texto e percussão.

Ficha técnica: 
Concepção, direção, coreografias e atuação: Diego Esteves
Trilha original: Yanto Laitano
Cenografia: Diego Esteves e Karla Dufech
Figurino: Diego Esteves e Genifer Gerhardt
Produção: Canto – Cultura e Arte

Fotos: Fernanda Bertoncello, Gerson de Oliveira e Danny Bitencourt.

 

Crítica, por Rodrigo Monteiro: http://teatropoa.blogspot.com.br/2011/11/gestos-e-restos.html

Deixe uma resposta